A Ferramenta de defesa da Fé Cristã

BTemplates.com

Nome: E-Mail: Assunto: Mensagem:

Horario

Tecnologia do Blogger.

Estude Fácil

Frase da semana


Certos teólogos de hoje não crêem na existência de "satanás". É estranho que filhos não creiam na existência do próprio pai.
C.H Spurgeon

Vote e nos ajude;

Divulgue nosso Banner

Seitas

Seguidores

Featured Posts

Que assunto você gostaria de ver?

Receba os Estudos por Email

Assuntos atualizados

Chat: Fala meu irmão

Vote e ajude-nos

Divulgue nosso Banner

Compre aqui a sua Bíblia em Audio (CLIQUE)

Blogs Recomendados

Pesquisa personalizada

Ajuda OnLine

25 de outubro de 2009

"Unicismo"- Um breve histórico da heresia praticada em algumas igrejas



Breve histórico

No final do 1º século a Igreja travou forte batalha apologética contra o gnosticismo. Quem mais se destacou foi o Apóstolo João, como pode notar através de suas cartas e do Evangelho que escreveu o qual foi o último dos quatro Evangelhos e cujo propósito foi justamente combater a doutrina dos nicolaítas. A Igreja batalhou pela fé que uma vez foi dada aos santos e saiu vitoriosa. Mas, de resto, ficou os ebionitas de onde surgiram os monarquianistas modais, que criam num Deus de unidade absoluta (yachidh) e que se manifesta de diferentes modos. Também conhecidos como modalistas ou sabelianistas, pois o Bispo Sabélio foi quem mais se destacou na pregação desta heresia. Em 263 A.D., Dionísio de Alexandria enfrentou o próprio Sabélio, derrotando o sabelianismo. Em 1913 John Schepp fundou a seita “Só Jesus” trazendo à tona esta mentira hoje conhecida como unicismo. Daí veio a Igreja Pentecostal Unida do Brasil, Palavra Original e o grupo “Voz da Verdade” entre outros. O unicismo não faz parte do movimento evangélico, pois nega uma doutrina fundamental do cristianismo: A Santíssima Trindade.
Quando Tertuliano, escritor cristão de língua latina, criou a expressão “Trinitas”, que significa Trindade, ele não estava criando a doutrina da Santíssima Trindade, pois esta doutrina é bíblica e está provada no contexto bíblico desde o Pentateuco que data de cerca de 1400 a. C. e em toda a Bíblia.

O “Shema”

– O texto clássico que denota a doutrina monoteísta de DEUS é Dt6:4-9 e é conhecido como o “Shema” e foi citado por JESUS em Mc12:29. O nosso DEUS é o único DEUS verdadeiro e é Onipotente, Onipresente e Onisciente. Interessante é que a palavra “DEUS” no original neste texto em hebraico é “Elohim” que é o plural de “Eloah” e denota uma unidade composta; isto nos ajuda a compreender porque na criação do homem, DEUS disse: “Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança” Gn1:26, e também Is6:8, quando Isaías ouviu a voz do Senhor que dizia: “A quem enviarei, e quem há de ir por nós?” Em Mc1:11 aparece distintamente e ao mesmo tempo as três pessoas da Trindade Divina: JESUS saia das águas batismais, o ESPÍRITO SANTO veio sobre Sua cabeça na forma corpórea de uma pompa branca e o Pai falou dos céus: “Este é o meu Filho amado em quem tenho prazer.” Em Jo8:17 e 18, JESUS declara literalmente que Ele e o Pai são duas pessoas distintas e no capítulo 14:16 e26, que Ele e o ESPÍRITO SANTO e o Pai são três pessoas distintas. Em Ap4:8 - 5:14, JESUS claramente pega o livro da vida da mão do Pai que está assentado no trono. JESUS nunca disse que era o Pai, antes Ele sempre o honrou, reverenciou e fez a Sua vontade. JESUS dirigiu-se ao Pai em oração (e.g. João11:41 e cap. 17), mais de 200 vezes é referido como Filho, mais de 200 vezes referiu-se ao Pai como alguém distinto Dele, em mais de 50 versículos podemos observar JESUS e o Pai lado a lado. Será que JESUS estava fantasiando quando disse: “Pai, nas tuas mãos entrego o meu Espírito”? Não são 3 deuses e nem é um DEUS de 3 cabeças, mas são 3 pessoas, o Pai, o Filho, e o Espírito Santo; da mesma substância, natureza e atributos, um só DEUS.


A Respeito do Unicismo, leia também esses estudos:

Estudo 1- História do Unicismo
Estudo 2- O Batismo Unicistas
Estudo 3- È Jesus o Pai?
Estudo 4- É Jesus o Espírito Santo?
Reações:

0 comentários: